52ª Assembleia Geral dos Povos Indígenas de Roraima discute proteção territorial, meio ambiente e sustentabilidade

Entre os dias 11 e 14 de março, aconteceu a 52ª Assembleia Geral dos Povos Indígenas de Roraima, na Terra Indígena Raposa Serra do Sol, região Raposa, município de Normandia. O evento reuniu as etnias Macuxi, Ingaricó, Yanomami, Patamona, Wapichana, Waiwai, Taurepang Yecuana, Sapara, entre outras, além das terras indígenas Raposa Serra do Sol, Serra da Lua, São Marcos, região Tabaio, região Murupu, Região Waiwai, Manoa/pium e outras.

O evento da 52ª Assembleia Geral dos Povos Indígenas de Roraima foi realizado pelo Conselho Indígena de Roraima (CIR), uma organização que representa as diversas etnias indígenas do estado. O CIR tem como objetivo principal a defesa dos direitos e interesses dos povos indígenas de Roraima, e a realização dessa assembleia é uma das atividades mais importantes promovidas pela organização.

O tema deste ano foi a proteção territorial, meio ambiente e sustentabilidade. Durante a assembleia, foram discutidos assuntos como a melhoria da produção, a proteção territorial, projetos para a ocupação de terra e os direitos contínuos dos povos indígenas. A assembleia também contou com a presença de instituições como o Conselho Indígena de Roraima (CIR), a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI), o Conselho dos Povos Indígenas Ingaricó (COPING), a Coordenação dos Povos Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), a Organização das Mulheres Indígenas de Roraima (OMIRR), a Organização dos Professores Indígenas de Roraima (OPIRR) e outras organizações.

Um dos grandes momentos da assembleia foi a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que se fez presente juntamente com sua comissão na terça-feira, dia 13. Lula foi recebido pelas lideranças indígenas, pela presidente da FUNAI, Joênia Wapichana, e pela Ministra Sônia Guajajara do Ministério dos Povos Originários. Na ocasião, a assembleia entregou uma carta de reivindicação dos seus direitos para o presidente, incluindo a questão das demarcações de terras indígenas.

Além disso, durante a presença do presidente, o Grupo de Proteção e Vigilância Territorial Indígena (GPVTI) esteve fazendo a segurança do espaço e do presidente, juntamente com a equipe do Exército Brasileiro e da Guarda Nacional. Ao finalizar a estadia de Lula no evento, a Guarda Nacional agradeceu aos seguranças indígenas pelo sucesso e controle do evento e entregou medalhas simbólicas de agradecimento para os coordenadores e alguns seguranças indígenas.

A assembleia também marcou a nomeação do coordenador do DSEI_LESTE DE RORAIMA, que agora será Zelândes Alberto, da etnia Patamona. O coordenador foi a indicação do movimento indígena da Raposa Serra do Sol. Mais de 2.600 pessoas estiveram presentes na assembleia, que foi considerada um momento histórico para os povos indígenas.

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print

Confira mais ...

Reunião discute detalhes sobre a I Conferência Municipal de Cultura do Uiramutã
Moradores de Uiramutã recebem água potável
Recomendação do Ministério Público de Roraima
Desfile cívico é realizado em Uiramutã para celebrar Independência do Brasil
Prefeitura de Uiramutã entrega três obras importantes para a população  
Prefeitura de Uiramutã firma parceria para ação de multivacinação
Prefeitura de Uiramutã intensifica ações de combate ao mosquito da dengue
No aniversário da Comunidade Urinduk, prefeito Benisio entrega UBS e escola reformada
Pular para o conteúdo